Posted by : Francisco Geo quarta-feira, 20 de junho de 2018


Movimento social é a expressão da organização da sociedade civil, formada por ações coletivas onde os indivíduos tem como objetivo alcançar mudanças sociais através do debate político dentro de um determinado contexto na sociedade.

É ação coletiva com base em uma determinada visão de mundo, objetivando a mudança ou a manutenção das relações sociais numa dada sociedade.

Os movimentos sociais têm, apesar das limitações e precariedades, construído contrapartidas que colocam num outro patamar de dignidade e respeito setores excluídos da sociedade, rompendo as fronteiras dos espaços onde têm sido confinados.

Ampliar a tolerância, o respeito democrático pelo diferente, eliminar as segregações raciais, de gênero, de opção sexual, entre outras, é o resultado da incidência de práticas participativas que constroem e modificam os valores sociais.   


Participar significa questionar o monopólio do Estado como gestor da coisa pública, construir espaços públicos não estatais, abrir caminhos para o aprendizado da negociação democrática e afirmar a importância do controle social sobre o Estado.


Sobre os problemas ambientais observamos que muitos se mobilizam como cientistas e ativistas ao redor do mundo.
Procuram atuar em áreas distintas buscando soluções a curto e médio prazos para evitar um colapso completo do meio ambiente. 
A resolução dos problemas ambientais requer não somente políticas públicas e ações globais, mas uma mudança de comportamento dos indivíduos.

Temos algumas identidades étnicas como no caso os quilombos que procuram comprovar sua identidade, onde muitas vezes é resultado de processos de resistência em relação aos grupos sociais hegemônicos.

O ativismo de ONGs e de movimentos sociais nas redes virtuais diversifica as agendas políticas e as práticas que buscam inovar o modo de fazer política.

No mês de luta e combate à violência contra a mulher, a coordenadora geral do Movimento Interestadual das Quebradeiras de coco babaçu do Maranhão, Pará, Piauí e Tocantins (MIQCB), Francisca Nascimento, sofreu uma tentativa de homicídio no município de São João do Arraial, no Piauí. O Movimento está tomando as providências cabíveis para garantir a integridade física e psicológica da coordenadora, além de buscar as vias legais para a condenação do agressor. 


As dificuldade imposta pelos fazendeiros e posseiros no acesso aos babaçuais localizados no interior de suas propriedades fez com que elas se organizassem. 

Os movimentos sociais contribuem para o processo de construção democrática, porque pressionam o Estado para o atendimento das demandas da sociedade.

https://www.cptnacional.org.br/publicacoes/noticias/conflitos-no-campo/4269-coordenadora-geral-das-quebradeiras-de-coco-babacu-sofre-tentativa-de-homicidio-no-piaui


Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Quem sou eu

Formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF)(Licenciatura), Bacharel em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Curso de extensão em O&M pela Fundação Getúlio Vargas, Pós-graduado em gestão ambiental pela Ferlagos, Professor da rede estadual do Estado do Rio de Janeiro e da rede particular, professor de curso preparatório militar, cursos pré-vestibular.

Artigos populares

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Geografia para todos -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -